Bronquiectasia

Bronquiectasia

Brônquios são tubos por onde o ar entra e sai dos pulmões. Dentro de cada pulmão, eles vão se ramificando como galhos de árvore, formando a árvore traqueobrônquica. Na árvore traqueobrônquica normal, à medida que se dirigem à periferia dos pulmões, eles vão se dividindo e afilando. Quando não ocorre esta diminuição de calibre ou, ao contrário, o calibre aumenta (“brônquio dilatado”), dizemos que existe bronquiectasia.

O portador típico é aquele indivíduo que tem tosse com expectoração (escarro) persistente e em grande quantidade, principalmente, pela manhã.
Segundo o cirurgião torácico, César Zuccoli, estas alterações são crônicas, mas apresentam períodos de piora, com necessidade de uso frequente de antibióticos. Ele acrescenta que, nesta situação, pode haver “febre, perda do apetite, falta de ar, chiado no peito, expectoração com sangue e piora do estado geral da pessoa afetada”.

Bronquiectasia

Com as alterações que o doente apresenta, o médico poderá suspeitar do diagnóstico de bronquiectasia. No exame físico, o especialista poderá perceber alterações nos pulmões. No entanto, a confirmação da doença virá através dos exames de imagem – radiografia, tomografia computadorizada ou broncografia do tórax.

Zuccoli explica que, quando a doença é difusa (generalizada), o tratamento é conservador. Além dos antibióticos, que são armas importantíssimas nesta modalidade de tratamento, a adoção da fisioterapia respiratória é fundamental.

Já quando a doença atinge somente uma parte do pulmão, ou seja, é localizada e não há melhora dos sintomas com o tratamento conservador, a alternativa mais utilizada atualmente é a cirurgia.

Nos pacientes com bronquiectasias difusas, com grave prejuízo na qualidade de vida, o transplante pulmonar passa a ser uma alternativa.

O médico alerta que os indivíduos com bronquiectasia devem receber as vacinas contra o vírus influenza e o pneumococo (bactéria implicada em muitas infecções respiratórias) para prevenir agravamentos agudos da doença. “Por fim, os pacientes devem manter uma boa nutrição, realizar atividade física e evitar o tabagismo”, encerra.

Bronquiectasia
Bronquiectasia

Agende já a sua consulta